CULTO ao VIVO : transmissão em 17.12

+55 (42) 3223-7870 Rua Ayrton Playsant 458 Centro, Ponta Grossa, Paraná, Brasil
ACESSO para LÍDERES

A HONRA X PROPORÇÃO DA RECOMPENSA

por Prof. Luiz Fernando Wagner em 31.07.2011

Escrito por Prof. Luiz Fernando Wagner   
Veja o que Jesus nos ensina e respeito de aplicarmos o princípio da honra à nossa vida diária.
 
Mat 10.40-42 Quem vos recebe a mim me recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. Quem recebe um profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de justo. E quem der a beber, ainda que seja um copo de água fria, a um destes pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.
 
Substitua as palavras “recebe” e “der a beber” por “honra”, e o texto acima fica ainda mais claro. O texto mostra toda a cadeia de autoridade do Reino de Deus, começa com o Pai, flui por Jesus, passa pelo profeta (os que estão acima de nós em autoridade), pelo justo (no mesmo nível que nós) até chegar aos pequeninos (aqueles que estão sob nossa liderança). Todo ser humano se encaixa numa dessas três áreas. Se honrarmos os que estão acima de nós, receberemos uma recompensa...se honrarmos os que estão no nosso nível, receberemos uma recompensa...e se honrarmos aqueles que estão sob nossa autoridade, também receberemos uma recompensa.
 
Se há recompensa completa, conforme 2 João 8, há também a parcial ou nenhuma. Vejamos:
 
1. Nenhuma Recompensa
A cura do paralítico em Cafarnaum (Mc 2.1-12): O vs. 6 diz que alguns escribas “arrazoavam em seu coração a respeito da autoridade de Jesus em curar os enfermos e perdoar os pecados. Eles opuseram-se a Jesus, mesmo em pensamento, e embora tenham ficado maravilhados, nenhum deles foi curado.
 
2. Recompensa Parcial
Jesus em Nazaré (Mc 6.1-6): O vs. 5 diz que Jesus não pode fazer em Nazaré nenhum milagre, senão curar uns poucos enfermos. Jesus admirou-se da incredulidade deles (vs. 6). O Messias apresentou-se aos judeus de uma forma diferente da que eles esperavam. Por ter nascido e crescido ali, os moradores daquele lugar não o reconheceram como Messias e isso impediu a manifestação do poder de Deus. Muitas vezes Deus irá nos enviar o que precisamos em uma embalagem que não queremos.
 
3. Completo Galardão
Jesus e o centurião (Mat 8.5-13): Entrando em Cafarnaum, um centurião implora a Jesus que cure o seu servo que estava doente em sua casa. Jesus diz que vai até lá para curá-lo, mas o centurião lhe diz: Senhor, não sou digno de entrares em minha casa, mas apenas manda com uma palavra e o meu servo será curado (vs. 8). Ele era um homem de autoridade e reconhecia a autoridade de Jesus, e por honrá-lo desta forma, ele não só alcançou o que havia pedido, mas Jesus afirma que nem mesmo em Israel Ele havia encontrado fé como a daquele homem.
 
Ana e o sacerdote Eli (1Sm 1.1-17): Ana não tinha filhos e orava amargurada ao Senhor no templo em Siló. O sacerdote Eli acusou a Ana de estar embriagada (vs. 14). Mesmo assim, Ana o retribui com honra, chamando-o de “meu senhor” e referindo-se a si mesma como “sua serva”. Como resultado, Ana foi abençoada pelo sacerdote Eli (vs. 17) e recebeu o favor do Senhor, engravidando do seu filho, o profeta Samuel. Outro detalhe, Eli não gozava de um bom conceito como sacerdote, porém ela mostrou temor a Deus honrando o sacerdote.
 
Jesus e a mulher grega (Mc 7.24-30): Jesus estava em uma casa nas terras de Tiro e Sidom. Uma mulher grega, de origem siro-fenícia vai até a casa e se prostra aos pés de Jesus, rogando-lhe por sua filha que estava possessa de um espírito imundo. Mas Jesus lhe diz: Não é bom tomar do pão dos filhos e lançá-los aos cachorrinhos (vs. 27). Mesmo assim, a mulher se humilha na presença de Jesus, dizendo que até os cachorros comem das migalhas das crianças. Por causa da sua atitude, a sua filha foi liberta.
 
CONCLUSÃO
Se você não honrar aquele que vem em nome do Senhor, você não receberá através dele. Tudo depende da forma como você aceita a bênção de Deus. Veja que Ana foi chamada de bêbada, e que a mulher siro-fenícia foi chamada de cadela, mas mesmo assim ambas foram beneficiadas com os milagres, porque aplicaram o princípio da honra. Se elas não tivessem honrado, teriam morrido dizendo que Deus não responde às orações.A HONRA  X  PROPORÇÃO DA RECOMPENSA